in

Ex-BBB assumiu fios naturais para desafiar namorado que não gostava de cacheado



Lia Khey ficou conhecida em todo o Brasil depois que participou do Big Brother Brasil 10, da TV Globo. Na época, a dançarina chegou a ficar entre os cinco finalistas, mas acabou sendo eliminada duas semanas antes da grande final, vencida pelo ex-lutador Marcelo Dourado.

Quem acompanhou o reality provavelmente se lembra que Lia exibia um visual bem diferente de hoje: ela, que agora ostenta os fios curtinhos e cacheados, sempre aparecia de cabelos compridos e lisos, estilo que era quase sua marca registrada.

A transformação radical nas madeixas só aconteceu muitos anos depois do programa, quando a paulista decidiu assumir de vez seus cachos naturais e encarou a chamada transição capilar.

Com o processo concluído, Lia passou a ostentar seu cabelo verdadeiro nas redes sociais e também virou voz ativa em favor do amor próprio, estimulando muitos fãs a se aceitarem. Foi com este intuito, aliás, que ela resolveu abrir o jogo sobre sua experiência pessoal no primeiro vídeo de seu canal no YouTube.

Transição capilar de Lia Khey

eliane lia khey bbb10 0418 400x800
Frederico Rozario/TV Globo

Logo no início da gravação, Lia explica que só decidiu falar sobre sua transição capilar depois de ter uma lembrança muito intensa do seu passado: ao fazer um post no Instagram sobre cachos, ela se recordou do quanto odiava seu próprio cabelo cacheado.

"Cresci com a minha irmã fazendo escova e eu não via a hora de eu crescer para a minha mãe me deixar alisar meu cabelo. Meu sonho era alisar o cabelo. Ela não deixou, mas eu alisei mesmo assim”, conta.

Por conta dos tratamentos que fazia para ter os fios lisos, a dançarina afirmou que chegou até a sofrer com corte químico e ficou careca em algumas partes da cabeça. Embora a situação tenha comprometido seu visual, ela lembra que o maior problema era o que sentia internamente, já que se olhava no espelho e queria ser outra pessoa.

“Na minha época, não tinha essa quantidade de produto que existe agora para os cuidados com o cabelo, para ativar o cacho, para a gente ficar mais bonita do que já é. Era uma cultura de cabelo liso, no comercial, na revista. Tudo era cabelo liso. Você não se encaixa, não se sente pertencente aquilo. Porque ninguém é igual a você”, diz.

Namorado não gostava de cabelo cacheado

Mesmo sofrendo desde a infância com o preconceito por conta de seu cabelo, Lia só tomou a decisão de passar pela transição por volta de seus 29 anos. “Eu namorava um cara na época que dizia que não gostava de cabelo cacheado. Só de raiva, decidi fazer e foi aí que tudo começou”.

Como muitas mulheres, a dançarina revelou que também enfrentou dificuldades durante o processo. No entanto, ela disse que procurou ajuda para encarar a mudança e aprender a se gostar do jeito que é.

“Não é fácil, o cabelo começa a crescer, vira um capacete, a raiz cacheada, a ponta lisa. Eu ficava chateada, eu ficava triste. Quem passou por isso, sabe. E valeu cada minuto. Nesse período da transição, eu fui me tratando internamente também. A gente gosta de ficar bonito, a gente quer ficar bonito. Mas não é o principal”, afirmou.







View this post on Instagram

Dia desses… 🌞

A post shared by Lia Khey ☀️ (@liakhey) on

Por fim, Lia declarou o verdadeiro objetivo de contar sua história abertamente aos internautas: incentivar cada um a se amar do jeito que é. “Não existe padrão, as pessoas são diferentes. Peças iguais não completam o quebra-cabeça. O mundo seria muito chato se todo mundo fosse igual”, acrescentou.

Famosas que fizeram transição capilar

(Visto em Vix)


Festa do pijama da filha de Mion durou 48 horas e teve kit INCRÍVEL para as crianças

Pete Davidson critica discurso de Kanye West na TV: “Ser mentalmente doente não é uma desculpa para agir como um idiota”